A importância da Advocacia Preventiva para Microempresas


O aumento do interesse das microempresas na advocacia preventiva mostra que o empresário brasileiro está deixando o amadorismo e entendendo que o apoio de profissionais capacitados na área jurídica é extremamente necessário para coibir e solucionar as mais diversas questões que envolvem o direito empresarial.


Inicialmente, o que é uma Assessoria Jurídica?


Assessoria jurídica ou Advocacia Preventiva é o serviço de assessoramento que um advogado (normalmente um escritório de advocacia especializado) presta a uma empresa de maneira habitual e permanente, recebendo, para tanto, um valor fixo mensal.


De maneira prática, o advogado estará permanentemente à disposição da empresa, através de um contrato de prestação de serviços.


Ou seja, o advogado não é procurado em situações pontuais e específicas para resolver problemas que surgirem, ele é contratado para contribuir para o dia a dia da empresa, identificando riscos, prevenindo problemas e consertando-os, quando impossíveis ou inviáveis de serem prevenidos.


Ainda é comum alguns mitos sobre a figura do advogado, e um deles é a de que o papel do advogado serve apenas à resolução de problemas e conflitos existentes. Ou seja, nota-se que o comum em grande maioria nos dias atuais, é que as empresas solicitem os serviços advocatícios apenas depois de serem notificadas de uma eventual ação judicial em seu desfavor.


Diante disso, não são raros os casos em que percebe-se, com meridiana clareza, a existência de erros e falhas do seu cliente que poderiam ser facilmente evitadas e, portanto, consequentemente, seria evitado o desgaste natural que todo processo traz.


Os empresários devem tomar conhecimento de que gastos com honorários advocatícios e periciais, custas processuais, pagamento de multas, penhora de bens, bloqueio de contas bancárias, tudo isso, PODE ser evitado com uma simples orientação jurídica preventiva, o que implica em um custo-benefício indubitavelmente mais proveitoso para a parte.


Além de prestar assessoria preventiva a todos os temas inerentes ao empreendimento, o advogado atua quando, eventualmente, surge o litígio. Vale ressaltar que a orientação prévia reduz a possibilidade de ações judiciais, o que, por sua vez, representa uma economia para a empresa.


Conforme prevê pesquisa realizada pelo SEBRAE, 25% (vinte e cinco por cento) das empresas fecham as portas em até 2 (dois).


Fato é que a assessoria jurídica preventiva surge como um verdadeiro antídoto a fracassos empresariais repentinos, eis que, na era da informação, transforma pessoas através do prévio conhecimento jurídico sobre os mais diversos temas, contribuindo para uma gestão com responsabilidade.


Com o auxílio do profissional do Direito, o microempresário amplia sua capacidade de mensurar riscos e é capaz de tomar decisões com maior segurança, o que aumenta as chances de o empreendimento prosperar.


Fontes: Jusbrasil | Jusbrasil



©

M. Aiello Sociedade Ind. de Advocacia - OAB/SP 29.400

R. São Francisco de Salles, 174, Vila Rami, Jundiaí/SP

  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle